quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Renúncia de Bento XVI – Um ato de coragem e humildade.


Em tão pouco tempo, mudanças e novidades em um mundo globalizado. Novo milênio, presidentes operários, presidente negro, presidentas, queda de muro e destruição de torres, revolução tecnológica, “boom” da internet, um papa eleito e um papa morto, e agora um papa que renúncia e assim que o seu sucessor for escolhido, dois papas. O que parecia impossível se transforma em fato real, pois há sete séculos a história não registra a renúncia de um pontífice. Ao pensar em decisões que já tive que tomar, imagino quão difícil foi para Bento XVI essa renúncia. Em sua última audiência pública na Praça de São Pedro ele ressalta para multidão: “Dei este passo consciente da gravidade e de sua novidade. Amar a Igreja também significa tomar decisões difíceis. Hoje vemos como a Igreja está viva, num momento em que muitos falam de seu declínio". Sem dúvida foi um ato de coragem e humildade. Aos 1,2 bilhões de católicos cabe agora atender a sua súplica, orar para os senhores cardeais convocados para delicada tarefa de eleger um novo sucesso na Cátedra do apóstolo Pedro. E que esse novo chefe da igreja católica tenha coragem para enfrentar todos os desafios e modernizar a instituição.

 

Um comentário:

  1. "Primo adorei a matéria os tempos sao outros,e nos temos que nos adaptar.Eu admiro a coragem do Bento XVI,ele fez o que deveria ser feito,quando o seu corpo já cansado e doente,nao está mais em condiçoes,que Deus ilumine seu sucessor,com a luz do Espirito Santo."

    Rosangela

    ResponderExcluir

O que você achou da postagem? Comente. Abraços